google-site-verification=lRHEWCH_lhUcC3jfPGqtqzJYWrTKG3-D4icy5WBVWXU

MAYA DEREN

(1917-1961)

Nome de nascença Eleanora Derenkowsky, nascida na Ucrânia, foi uma realizadora de cinema e performer muitas vezes intitulada como a “mãe” do cinema experimental e avant-garde americano.


Os seus filmes, além de poéticos, são instrutivos, oferecendo uma visão intimista do corpo humano e da psique, demonstrando o potencial que o cinema oferece para explorar estes temas.

Interessada em dança moderna, começa a trabalhar com a coreógrafa Katherine Dunham. Em 1941, durante uma digressão, conheceu em Los Angeles o cineasta checo Alexander Hammid, com quem se casa no ano seguinte. Ambos, em 1943, realizam "Meshes of the Afternoon". O trabalho de câmara e estrutura narrativa inovadores em “Meshes” fazem com que este seja considerado um dos mais influentes trabalhos experimentais e marca o início do movimento avant-garde americano. 


Realiza mais cinco filmes, agora a solo, que abordam a natureza e processo de transformação na dança, tema e conceito que continua a explorar, criando uma forma de dança cinemática (em vez de simplesmente gravar uma performance). Os seus dois últimos filmes são coreografados por Antony Tudor.


Além da carreira como realizadora, Deren publica em 1946 o trabalho teórico “An Anagram of Ideas on Art, Form and Film”. Deu inúmeras palestras, ensinou e escreveu extensivamente sobre cinema independente. De forma a promover o cinema como uma arte e o movimento avant-garde, fundou a “Creative Film Foundation”, dedicado a financiar e apoiar realizadores de cinema independente.

 

MULHERES PIONEIRAS

 
Maya Deren | At Land

Maya Deren | 17.10 | 16h00

Cinema Charlot – Auditório Municipal

Musicado por Saturnia (Luís Simões)

Sessão constituída por três curtas-metragens

"Meshes of the Afternoon"

EUA | 1943 | 14'09''

"Meshes" é reconhecido como um exemplo-chave de trance film, no qual um protagonista surge em estado onírico e a câmara transmite-nos o seu foco subjetivo. A figura central, interpretada por Deren, está sintonizada com o seu inconsciente e presa numa teia de sonhos cujos detalhes transbordam para a realidade.

"At Land"

EUA | 1944 | 14'

"At Land" tem uma narrativa onírica na qual uma mulher, interpretada por Deren, dá à costa numa praia e embarca numa estranha viagem, encontrando outras pessoas e outras versões de si mesma. Deren disse uma vez que o filme retrata a luta para mantermos a nossa identidade pessoal. O compositor John Cage e o poeta e crítico de cinema Parker Tyler estiveram envolvidos na produção e aparecem no filme.

"Ritual in Transfigured Time"

EUA | 1946 | 14'

Em "Ritual in Transfigured Time" temos gestos que nos convidam a acompanhar o ritmo, abandonando o conforto do familiar e a entregarmo-nos a parceiros estranhos. Esta curta-metragem começa num ambiente doméstico, muda para uma cena de festa e termina com dança moderna executada no exterior. A continuidade do filme é estabelecida pela ênfase no gesto e/ou na dança.

  • Facebook Município de Setúbal
  • Instagram Film Fest

©2020 Film Fest

Câmara Municipal de Setúbal